sábado, 7 de fevereiro de 2015

História das bonecas.


DEFINIÇÃO:

 
Boneca de pano é uma forma simples e rudimentar de boneca, em que as partes do corpo são confeccionadas em tecido, podendo o enchimento ser feito em diversos materiais, que vão desde a palha, chumaços de algodão, maravalha (tipo serragem), etc.   Corpinhos costurados à mão com enchimento , que ganham olhos , boca e nariz num ponto de agulha e linha, cabelos de sobras de lã e roupinhas com os retalhos mais coloridos que tiver. O resto a criança tira de dentro da sua caixinha mágica, a sua cabecinha!

SURGIMENTO DA PRIMEIRA BONECA:

 As bonecas estiveram presentes em todas as civilizações. Em cavernas pré-históricas de diversas partes do mundo, foram encontradas pequenas bonecas esculpidas em pedra. Não se sabe o certo sobre o surgimento da boneca de pano, cogita-se a possibilidade de ser de origem africana.
Embora não sejam conhecidas bonecas datadas da Pré-História, provavelmente porque seriam feitas em madeira ou em couro, materiais perecíveis.
A primeira boneca de que se tem notícia surgiu no Egito há cerca de 4 mil anos. Feita de madeira ou barro. Mais à frente, elas foram acolchoadas/recheadas com papiro e receberam rostos toscos. Mas não serviam para brincar: eram colocadas nos túmulos junto com os faraós.
As bonecas só começaram a ser usadas para brincar a partir do século 3, na Grécia e em Roma, e eram feitas de pano ou de madeira.  Na Grécia Antiga, todas as bonecas tinham formas femininas, e eram simples, de argila moldada ou bonecas de trapos, que apenas eram reconhecidas como figuras humanas na imaginação infantil.
Na Grécia antiga, fazia parte dos rituais que antecediam o casamento, a entrega por parte da noiva , a deusa Ártemis das suas bonecas e de brinquedos, simbolizando o fim da infância.
No Brasil, as primeiras bonecas  vieram com a família real em 1808, mas eram restritas às famílias mais ricas. A bruxinha de pano, de indústria doméstica, precária e tradicional adquiriu forma entre as crianças pobres, tornando-se documento expressivo da Arte Popular, indicando as preferências por determinadas cores, feitios de trajes, tipos humanos, indumentária da sua região de origem.
Posteriormente, passaram a ser utilizadas como brinquedos pelas crianças das famílias de baixa renda e foram se popularizando com a passagem dos tempos. Essas bonecas de pano serviram de modelo para Emília, a boneca de pano mais famosa do Brasil.

HISTÓRIA:

As bonecas de pano eram, a princípio, objetos de magia negra herdadas da cultura africana trazida pelos escravos.
Mesmo os índios entalhavam e pintavam bonecos na madeira, e na nossa história mais recente, os retalhos de pano ganharam vida nas esculturas  em tecido das bonequeiras.
No Brasil, as mulheres da tribo dos Carajás produzem bonecos de cerâmica para as filhas, com diferenciação de sexo. Além dessas bonecas de barro, há também os bonecos de amimais e mulheres, mas não se trata de brinquedos, e sim de enfeites e objetos de cultos.
A produção de bonecas de pano não se restringe ao nordeste brasileiro. Em quase todo país é possível encontrar a produção dessas bonecas, com características próprias de cada região.
No século XVIII e XIX, as bonecas de madeira e argila cederam lugar às bonecas de papel machê, porcelana, cera, couro, metal, celulóide, e outros materiais resistentes. Com o aumento da concorrência, entre os fabricantes de bonecas do Ocidente, foram sendo criadas formas novas e mais atraentes. A partir das bonecas de pano, foram produzidas bonecas de plástico e vinil, cada vez com mais movimentações.
E foi em 1413, na Alemanha, que surgiu a primeira fábrica do brinquedo.  Já a famosa Barbie foi criada em 1959, nos Estados Unidos, e logo se tornou a preferida das meninas em todo o mundo.
Entre as bonecas de pano, as bruxinhas,  existe a mais famosa de todas, a Emília do Sítio do Pica-Pau Amarelo. A relação que havia entre Narizinho e Emília é o melhor exemplo do quanto é importante essa ponte que o brinquedo faz entre o real e o imaginário. Onde houver uma criança, haverá brincadeira, haverá imaginação. E quanto mais simples for o brinquedo, maior será a dimensão da fantasia que habitará a cabecinha dessa criança, assim como mais ativa será a sua participação na brincadeira.

PORQUE AS CRIANÇAS GOSTAM TANTO:

 A boneca para a criança é um espelho do seu ser, é uma amiga muito próxima do seu coração, que sempre a acompanha em todos os seus momentos, seja nas brincadeiras, nas tristezas e alegrias, na cama ao dormir, por esse motivo a criança estabelece uma relação de imenso valor para com a boneca, e isso não ocorre com outros brinquedos.
Ao entrar em contato com os materiais naturais como: lã de carneiro, feltro, malha de algodão, os mesmos despertam calor, segurança.
Assim, uma boneca elaborada a partir dessas concepções, possibilita à criança cultivar o seu próprio ser.  A boneca é a imagem do ser humano. A criança a imita e se identifica com ela
Este é um brinquedo folclórico que, como os demais, atende de forma mais completa às necessidades da criança estimulando o instinto materno, a ternura e a inocência infantil desde a sua fácil confecção até o seu descompromissado manuseio.
Assim é um  brinquedo que parece  a própria criança, ou seu pai, ou sua mãe com todas suas fantasias.  Uma boneca ou boneco de pano que tem o poder de transformar o sonho em realidade e a realidade em sonho, sendo nesse momento um importante instrumento para o amadurecimento emocional da criança.

TIPOS DE BONECAS:

* BONECA DE PANO:
É uma forma simples da boneca, em que suas partes são feitas de pano e tecido e o enchimento pode ser de palha ou algodão.

* BONECA WALDORF
-  Cuja confecção é baseada na pedagogia de mesmo nome, são totalmente diferenciadas pelo facto de respeitarem e estimularem a imaginação da criança. Longe de reproduzir 'fielmente' as particularidades da figura humana, deixam para a fantasia infantil a atividade criadora, simplesmente sugerindo possibilidades, por exemplo, de fisionomia.  As bonecas são confeccionadas de forma artesanal, com a utilização (inclusive no enchimento) de materiais inteiramente naturais: malha e tecidos de puro algodão, feltro de lã e fios de lã pura de carneiro. Este critério visa a familiarizar a criança com o mundo natural por meio de seus materiais, nos quais ela aprende a reconhecer cor, textura, forma, peso, etc. Além disso, o manuseio da boneca é agradável e aconchegante, motivando uma ligação estreita e carinhosa com ela.

* BONECA DE PLÁSTICO DURO:
São feitas de plástico duro, pintado com o tom da pele e tendem a ter traços nítidos e mais definidos.

* BONECA DE PAPEL
- Tipo de brinquedo infantil no qual figuras de papel são recortadas, com roupas e acessórios cortados separadamente.

* BONECA BARBIE
- Criada por Ruth Handler e o seu marido Elliot Handler em 1959, que tinham uma filha de nome Barbara que brincava apenas com bonecas bebês  quando criança.  Quando cresceu, já pré-adolescente,  sua mãe teve a ideia de criar uma boneca adolescente.

* BONECA TILDA
– A boneca Tilda foi criada pela designer norueguesa Tone Finnanger, em 1999, então com 25 anos,  sempre gostou de arte e artesanato, sonhava em fazer bonecos e cenários para filmes de animação, enquanto trabalhava em uma loja de artesanato. A ideia da criação da boneca surgiu sob inspiração de seus familiares artesãos. A boneca Tilda original mede 63 cm e sua principal característica é seu rostinho com dois pontinhos e suas bochechas rosadas. Ela não tem boca pois fala com o coração.

* BONECAS ABAYOMI/DE NÓ
 -  Abayomis designa bonecas de pano artesanais, muito simples, confeccionadas a partir de sobras de pano reaproveitadas, feitas apenas com nós, sem o uso de cola ou costura e com mínimo uso de ferramentas, sempre negras, possibilitam o trabalho com a identidade afro-brasileira de negros e descendentes, buscando superar as desigualdades de gênero, integrando a memória cultural brasileira.  Para alguns estudiosos a boneca Abayomi teve sua origem nos navios negreiros, as mães provavelmente rasgavam suas vestes e construíam pequenas bonecas somente com nós, elas lembravam o corpo humano.

* BONECA  KEWPIE
- Em histórias clássicas de 1900, um menino poderia provar que gostava de uma garota ganhando um boneca Kewpie para ela na feirinha da cidade. Apesar dessas bonecas pequenas e gordinhas com mechinhas de cabelo serem sinônimo de premiações em feiras, elas se tornaram parte da nostalgia norte-americana.

* BONECA DE METAL
: Podem ser inteiramente de metal, como prata e bronze,ou ter somente o rosto de metal.

* BONECA DE PORCELANA
: As bonecas de porcelana mais finas são feitas pela queima de argila pura e a translucidez do material torna-se mais elegantes.

* BONECA DE VINIL
: É uma boneca feita de plástico macio.

* BONECA DE MADEIRA
: Algumas são peças de arte popular. Exemplo: Boneca Matrioshkas (são feitas de madeiras bem colorida) elas ficam uma dentro das outras. Diz a lenda que: Há muitos anos atrás,um homem  que fabricava bonecas para vender, fez em um dia uma boneca que se diferenciava das outras, por isso ele não a vendeu. Quando ele chegava todos os dias do trabalho ele perguntava se ela estava feliz e ela dizia que sim. Mas, um certo dia ele perguntou e ela disse que não, pois ela queria ter uma filha, ele fez outra e a colocou dentro dela e a chamou de Trioska. Um dia, a Trioska também ficou triste e ela disse que também queria uma filha e ele fez a mesma coisa e a chamou de Oska. E que por sua vez também ficou triste, pois queria uma filha. Então o homem teve uma idéia, fez um boneco homem e o colocou dentro de Oska e deu a ele o nome de Ka.

* BONECAS DE PAPEL MACHÊ
: São feitas de uma mistura de papel rasgado ou esmigalhado, cola e água, ganhando assim dureza e resistência.

* BONECA DE BISCUIT
: São feitas de porcelana branca e fosca e que na cor e no aspecto imitam o mármore branco.

* BONECA DE COMPOSIÇÃO
: São feitas de uma mistura de vários componentes, como serragem, papel, cola e gesso de Paris. Exemplos de bonecas de composição são as bonecas Tiny Betty, Little Betty, Betty, Wendy Ann e Princess Elizabeth, que são bonecas de coleção.

* BONECA DE LENÇO ou DE IGREJA ou ORAÇÃO
- Os pioneiros americanos às vezes faziam bonecas de lenços quando suprimentos de costura e tecidos eram escassos. As meninas eram muitas vezes autorizadas a brincar em silêncio com bonecas de lenço durante os serviços religiosos, e é por isso que às vezes são chamadas de bonecas de igreja ou de oração. Estas bonecas são brinquedos macios bons para crianças pequenas.

* BONECO DA GUATEMALA/DO MEDO/DOS PROBLEMAS
São bonecos típicos de Guatemala. Segundo a tradição, quando as crianças (e também os adultos) tem medo ou pesadelos pela noite, contam aos bonequinhos antes de dormir e então os coloca debaixo do travesseiro, e ao amanhecer os pesadelos desaparecem.

TAGS:
Boneca de pano, Bruxinha de pano, Abayomi, Boneca de papel, Paper doll,  Brinquedo folclórico, Tilda, Barbie, Bonecas negras, Boneca de igreja, Boneca de lenço,  Boneca de oração, Bonecas suíças Waldorf, dolls, Bonecas dos problemas, Boneco do medo, Boneca da Guatemala, Boneco vudu,  Worry doll, Bebê reborn, Bebê Abayomi, Boneca de nó, Boneca russa, boneca folclórica ucraniana.


http://hausderpuppen.blogspot.com.br/2009/03/origem-da-boneca.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário